Quatro suspeitos morrem e um policial é baleado em operação da polícia no Rio

RIO DE JANEIRO - Pelo menos quatro suspeitos morreram e um policial civil foi baleado na operação da Polícia Civil realizada na manhã desta terça-feira no complexo de favelas Manguinhos, na zona norte do Rio de Janeiro.

Anderson Dezan, do Último Segundo |

De acordo com a Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), que coordenou a ação, outros 19 suspeitos de ligação com o tráfico de drogas foram presos e dois foram detidos para averiguação. Entre os presos está um traficante conhecido como Rick, tido como braço direito do chefe do tráfico no complexo de Manguinhos, conhecido como Daniel.

O policial ferido, Wagner Rodrigues de Oliveira, de 44 anos, levou um tiro na altura do peito e, após passar por cirurgia, tem o quadro estável.

O objetivo da operação policial desta terça-feira era localizar um suposto depósito de armas e drogas na região, reprimir o tráfico e o alto número de roubos.

Segundo a polícia, durante as incursões pelas comunidades os policiais recuperaram 40 motos roubadas - avaliadas em mais de R$ 1 milhão -, dez carros, cerca de 150 quilos de maconha, mil munições para diversos calibres,  três granadas e 18 armas: um fuzil, três metralhadoras, pistolas e escopetas.

Além desses materiais, foi apreendido um documento de um policial civil da Delegacia contra Roubos e Furtos morto no bairro Cascadura, zona norte do Rio, em uma tentativa de assalto no último domingo.

Cerca de 200 agentes da DRAE, da DRFA, da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), da Delegacia de Roubos e Furto (DRF) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil participaram da operação. Auxiliaram na ação dois helicópteros e um caveirão.

A operação fez com que cerca de 2.340 crianças ficassem sem aulas nesta terça. De acordo com informações da Secretaria Estadual de Educação, duas escolas de ensino médio tiveram as aulas suspensas a partir da determinação dos diretores, que têm autonomia para decidir sobre a interrupção para garantir a integridade dos alunos.

As escolas que resolveram interromper as aulas por medida de segurança são Colégio Estadual Professor Clóvis Monteiro e Colégio Estadual Luiz Carlos da Vila.

(*Com informações da Agência Estado)

Leia mais sobre: Operação


    Leia tudo sobre: operaçãopolícia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG