Quatro estudantes desaparecem em reserva florestal na Amazônia

MANAUS ¿ Quatro alunos do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) estão desaparecidos desde quarta-feira (23) na Reserva Florestal Adolpho Ducke, a 6 quilômetros do centro de Manaus. Os quatro rapazes são estudantes do curso de pós-graduação em Entomologia - ciência que estuda insetos - e faziam pesquisas no local.

Redação |

Segundo o Inpa, os estudantes são: Paulo Vilela Cruz, 23 anos, de Rondônia; Galileu Petronildo Silva Dantas, 23 anos, do Rio Grande do Norte; André Silva Fernandes, 22 anos, de Goiás; e Ricardo Thorman Scherer, 26, do Rio Grande do Sul.

Trinta e cinco bombeiros, divididos em cinco equipes ¿ quatro terrestres e uma fluvial ¿, realizam buscas na mata desde hoje cedo. A aeronáutica colocou um helicóptero à disposição dos bombeiros.

Os jovens chegaram à reserva às 9h da quarta-feira e pretendiam terminar as pesquisas até às 15h, porém, não retornaram. O motorista do grupo esperou até às 18h, quando voltou ao Instituto e informou o desaparecimento.

Na tarde de quarta-feira, André Silva Fernandes entrou em contato com a namorada por meio do GPS, único aparelho de comunicação do grupo, e avisou que estava tudo bem. Este foi o último contato dos jovens.

A Reserva Florestal Adolpho Ducke é um quadrado de 100 km² de extensão, mapeado por trilhas. O Inpa acredita que os estudantes afastaram-se do percurso original perderam-se na mata. Até o momento, somente as armadilhas que o grupo utilizava para capturar insetos foram encontradas. Os jovens estão sem alimentos, materiais para acampar e sem comunicação, pois o GPS não emite sinal.

    Leia tudo sobre: amazoniadesaparecimentoestudantesmata

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG