Quase 8 em cada 10 brasileiros têm medo de ser assassinado

Pesquisa do Ipea aponta que 78,6% dos entrevistados têm muito medo de serem vítimas de homicídio

Márcio Apolinário, especial para o iG |

Ser assassinado é o principal medo do brasileiro quando o assunto é segurança. É o que aponta o Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) sobre Segurança Pública. O estudo, divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), é dedicado às percepções da população brasileira sobre a segurança pública e seus principais órgãos.

A pesquisa, que ouviu 2.770 brasileiros em todos os estados do País, mostra que 78,6% dos entrevistados afirmaram ter muito medo de ser vítima de assassinato, ou seja, em cada dez entrevistados, quase oito têm esse tipo de preocupação.

Quando as regiões brasileiras são comparadas, os nordestinos apresentam maior medo de assassinato, sendo a preocupação presente em 85,8% deles, enquanto 78,4% dos residentes no Norte e Sudeste disseram terem medo desse tipo de crime. No Centro-Oeste o resultado é um pouco menor: 75,0%. No Sul, 69,9% dos entrevistados têm medo de serem vítimas de homicídio.

"É interessante o momento em que a pesquisa foi feita, pois foi realizada antes dos acontecimentos no Rio de Janeiro. Foi um momento oportuno, porque tivemos uma radiografia sobre a opinião da população antes desses eventos. E o medo já era presente. Poderemos agora fazer um comparativo entre os dois momentos distintos: antes e depois dos incidentes no Rio. Com certeza esses números irão mudar", avaliou Almir de Oliveira Junior, técnico responsável pela área de segurança pública do Ipea.

Assalto a mão armada

Segundo a pesquisa, o mesmo nível de preocupação acontece em relação ao medo de assalto a mão armada, quando 73,7% confessam ter muito medo de serem assaltados. As regiões se distribuem praticamente do mesmo jeito com relação a esse temor, sendo que 61,3% dos entrevistados da região Sul disseram ter muito medo de sofrer um assalto a mão armada, índice menor que o das outras regiões: 77,5% na região Norte; 71,9% na região Sudeste; 75,7% na região Centro-Oeste; e 80,8% na região Nordeste.

Mulheres x Homens

De acordo com o estudo, mais de oito em cada dez mulheres têm medo de assassinato, enquanto entre os homens a proporção é pouco mais de sete para cada dez. Entre as mulheres entrevistas, 85,5% têm muito medo de assassinato, contra 71,1% dos homens. O mesmo sentimento é visto quando o assunto é assalto a mão armada, quando 82,1% das mulheres afirma ter esse tipo de preocupação, ante 63,9% dos homens.

    Leia tudo sobre: medoassassinatoassaltoarmaipea

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG