Famílias chefiadas por mulheres crescem mais de 10 vezes em 15 anos http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/12/16/desemprego+atinge+principalmente+mulheres+negras+aponta+pesquisa+3211707.html target=_topDesemprego atinge principalmente mulheres negras, aponta pesquisa" / Famílias chefiadas por mulheres crescem mais de 10 vezes em 15 anos http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/12/16/desemprego+atinge+principalmente+mulheres+negras+aponta+pesquisa+3211707.html target=_topDesemprego atinge principalmente mulheres negras, aponta pesquisa" /

Quase 70% das famílias que recebem o Bolsa Família são chefiadas por negros

SÃO PAULO ¿ Segundo a pesquisa ¿Retrato das desigualdades de gênero e raça¿, divulgada nesta terça-feira pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 69% dos domicílios que recebem o benefício social Bolsa Família são chefiados por homens ou mulheres negras. As estatísticas foram obtidas a partir de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) 2006 e representam a amostragem mais recentes sobre este universo. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/12/16/familias+chefiadas+por+mulheres+crescem+mais+de+10+vezes+em+15+anos+3210579.html target=_top Famílias chefiadas por mulheres crescem mais de 10 vezes em 15 anos http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/12/16/desemprego+atinge+principalmente+mulheres+negras+aponta+pesquisa+3211707.html target=_topDesemprego atinge principalmente mulheres negras, aponta pesquisa

Redação |

Acordo Ortográfico

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda que paga às famílias em situação de pobreza (com renda mensal por pessoa de R$ 60,01 a R$ 120,00) e extrema pobreza (com renda mensal por pessoa de até R$ 60,00). Os valores pagos variam de R$20,00 a R$182,00, de acordo com a renda mensal por pessoa da família e o número de crianças e adolescentes com até 17 anos.

- iG
as

O índice dos beneficiários do sistema de assistência social reflete a situação sócio-econômica dos negros no País. Segundo o estudo, em 2007, entre os 10% mais pobres da população, 67,9% eram negros. Entre os 10% mais ricos, o percentual de negros caía para 21,9%. No mesmo ano, 20% da população branca situava-se abaixo da linha de pobreza, enquanto mais do que o dobro, ou 41,7% da população negra, encontrava-se na mesma situação. Levando-se em consideração que praticamente a metade (49,8%) da população brasileira é negra, segundo os critérios do IPEA, a distribuição de renda está longe de refletir um equilíbrio racial no País.

Não há um critério único para se definir a cor da pele no Brasil. Nas pesquisas, geralmente a pessoa declara a própria cor e não pode ser contestada pelo instituto. Alguns órgãos incluem os pardos no conjunto da população negra.

De acordo com os dados da pesquisa, a renda média da população brasileira em 2007 teve a seguinte distribuição: homens brancos, com R$ 1.270; mulheres brancas, com R$ 780; homens negros, com R$ 640; e, por último, mulheres negras, com R$ 430.

- iG
sdf

Em relação à moradia, os negros representam a maior porcentagem da população que vive em favelas urbanas: 66% (em 2007). O dado acompanha os índices de saneamento básico: enquanto 88% dos domicílios chefiados por brancos possuíam esgoto encanado em 2007, este valor era de 76% para os domicílios chefiados por negros.

Cotas

Atualmente, tramitam no Congresso e no Senado projetos de leis sobre a reserva de cotas nas universidades públicas para alunos que fizeram todo o ensino médio na rede pública e para estudantes negros (um dos pontos do Estatuto da Igualdade Racial, que ainda não foi votado). As reservas variam de 25% a 30% das vagas e causam bastante polêmica quanto aos critérios raciais ou econômicos que cada proposta defende.

    Leia tudo sobre: gêneromulhermulherespesquisaracismoraça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG