Quase 600 militares atuam no socorro a vítimas de enchente

Forças Armadas montam hospital de campanha e usam 12 helicópteros e 74 viaturas em áreas atingidas da Região Serrana do Rio

iG Brasília |

Chega a 586 o número de militares que atua no socorro às vítimas de enchente na Região Serrana doRio de Janeiro. Em nota divulgada esta tarde, a Presidência informou ainda que as Forças Armadas deslocaram "12 helicópteros, 74 viaturas, duas retroescavadeiras, um hospital de campanha, três ambulâncias, um caminhão basculante, duas pás-carregadeiras, um gerador e uma torre de iluminação".

Desde que se iniciaram as chuvas, na última terça-feira, o Instituto Médico Legal (IML) contabilizou mais de 600 mortos na região . O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), decretou luto oficial de sete dias no Estado em homenagem às vítimas e estado de calamidade pública em sete municípios . Já a presidenta Dilma Rousseff decretou luto oficial de três dias, contados a partir da última sexta-feira.

Na quarta-feira, o Exército já havia deslocado 400 homens para atuar nas áreas atingidas. Na sexta-feira, a Força Nacional destacou 225 homens para auxiliar nas buscas por vítimas, sendo 80 bombeiros especialistas em resgates e 130 policiais militares, além de 15 peritos para auxiliar na identificação dos corpos.

Ao todo, o governo federal destinou 8 mil cestas de alimentos e 7 toneladas de medicamentos para atender as vítimas da enchente. Calcula-se que os 30 kits médicos atendam até 45 mil pessoas por um período de um mês. Já a Defesa Civil disponibilizou 4 mil barracas de lona.

    Leia tudo sobre: desabamentochuvabombeirossérgio cabraldilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG