O cenário está armado para um grande pastelão no Conselho de Ética do Senado. A partir das 15h desta quarta-feira, o presidente do colegiado, Paulo Duque (PMDB-RJ), vai analisar as representações contra seu correligionário, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). No mesmo horário, Sarney parte para o plenário da Casa, onde responderá às denúncias de irregularidades que lhe acometem desde que tomou posse na presidência, pela terceira vez, em fevereiro.

Senadores de diversos partidos consultados pelo Congresso em Foco não escondem o receio de que Duque opte pelo arquivamento das representações contra Sarney. Os parlamentares entrevistados também acusam a interferência do Palácio do Planalto na manutenção do peemedebista à frente do Senado. A ação acontece nos bastidores e é conduzida com mão de ferro pelo presidente Lula, de olho na governabilidade da Casa e com vistas à aliança nacional PT-PMDB na sucessão presidencial de 2010.

Leia a reportagem completa no Congresso em Foco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.