SÃO PAULO - A quadrilha especializada em roubos a bancos, caixas eletrônicos e residências em São Paulo, presa entre este sábado (19/09) e quarta-feira, ameaçava estuprar e violentar suas vítimas, afirmou Polícia Federal (PF).

Neste sábado, cinco supostos integrantes da quadrilha foram presos momentos antes de realizar um roubo na região do ABC paulista, na Grande São Paulo. Nesta quarta-feira de manhã, outros cinco integrantes foram detidos. Com eles, materiais usados no arrombamento de caixas, como maçarico e pé-de-cabra foram apreendidos.

As investigações conjuntas entre as polícias Civil e Federal começaram há três meses, quando ocorreu um roubo a um caixa eletrônico na sede do Ministério Público Federal (MPF), em São Paulo. Entre os presos, há um vigia terceirizado que trabalhava no MPF. Em depoimento, o vigilante disse que foi rendido pelos criminosos. O roubo rendeu R$ 70 mil ao grupo.

As investigações concluíram que o grupo, que era especializado em roubo a bancos, migrou para roubo e furto de caixa eletrônico e roubo a residências de alto padrão, onde tinham como característica o emprego de extrema violência.

Leia mais sobre: violência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.