Quadrilha mata, rouba e grava seus crimes, diz polícia

Investigações encontram imagens de um homem sendo espancado e morto em celular de suposto líder do grupo

iG São Paulo |

A Polícia Civil do Maranhão prendeu na madrugada desta quinta-feira uma quadrilha acusada de roubo de veículos, assalto a bancos e assassinatos. Além da violência dos crimes, um detalhe chamou a atenção dos policiais: a quadrilha normalmente gravava em seus celulares os espancamentos e os homicídios. Com o bando, foram apreendidos dois veículos de luxo e uma pistola 380.

No aparelho celular  do líder do grupo, a Polícia Civil encontrou a gravação de um homem sendo espancado, arrastado pelos pés e executado a tiros. A vítima, no final do vídeo, ainda tem o corpo queimado pelos autores do crime.

Pelas primeiras informações de policiais, o grupo tinha a intenção de divulgar esses vídeos na internet. Em depoimento à polícia, a pessoa apontada como líder do grupo negou que o vídeo fosse de sua autoria ou que tivesse intenção de divulgá-lo. “Vamos periciar o vídeo, mas os indícios é que a quadrilha tenha feito mesmo essa gravação”, declarou o delegado Augusto Barros, um dos responsáveis pela investigação.

Pelas investigações da polícia, o grupo também é acusado de executar um sargento da Polícia Militar da cidade de Maracaçumé, distante aproximadamente 200 quilômetros de São Luís. A prisão preventiva da quadrilha foi decretada nessa semana pelo juiz Adelvan Nascimento Pereira, da Central de Inquéritos do Maranhão.

    Leia tudo sobre: maranhãocrimeinternet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG