Ritmo lento e amor inverossímil na trama central foram apontados pelo público como alguns dos problemas de Paraíso , trama das 18 horas da Globo. Em recente grupo de discussão sobre a novela realizado pela emissora, os telespectadores disseram não “crer” em um amor tão puro como o de Santinha (Nathália Dill) e Zé Eleutério (Eriberto Leão) nos dias de hoje.

Já os dramas religiosos da protagonista foram muito bem aceitos, assim como o romance entre Eleutério (Reginaldo Faria) e Zefa (Soraya Ravenle). O público está gostando desse amor mais “maduro” na novela e torce por Zefa.

Para atender à audiência, a novela então foi acelerada. O primeiro beijo dos protagonistas, por exemplo, aconteceu bem antes que na versão original, e será assim com outras ações na trama. Outro fator que deve acelerar o ritmo do folhetim é o número de capítulos menor em relação à exibição original, de 197 para 176.

A mudança, no ar há duas semanas, já surtiu efeito na audiência de Paraíso : a trama de Benedito Ruy Barbosa, que vinha registrando médias na casa dos 19 pontos, chegou a 27 pontos ibope na semana passada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.