PT-MS rejeita pedido de expulsão de ex-governador Zeca

A direção regional do Partido dos Trabalhadores no Mato Grosso do Sul discutiu hoje a possibilidade de expulsar da agremiação o ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT. Ele foi acusado de traidor pelo diretório municipal de Aquidauana, no Pantanal do Estado.

Agência Estado |

Segundo o presidente regional do PT, deputado estadual Amarildo Cruz, a questão foi o assunto principal na reunião ordinária ocorrida hoje, mas a conclusão é a de que não houve traição nas últimas eleições realizadas na cidade de Aquidauana, por parte do ex-governador, porque não existiu candidato a prefeito pelo PT.

Nas eleições deste ano, Zeca apoiou em Aquidauana o candidato Odilon Ribeiro (PDT). Os petistas aquidauanenses acreditam que, pela decisão tomada na convenção, o ex-governador deveria ter feito campanha para Fauzi Suleiman (PMDB), candidato que também não recebeu apoio do ex-governador em 2004 quando era filiado ao PT.

Na época, ele perdeu a eleição, saiu do PT, foi para o PMDB e ganhou este ano. A vitória foi comemorada com uma carreata pelas ruas centrais da cidade, acompanhada por um boneco de roupas velhas com a frase no peito de "Zeca traidor". No final da comemoração, o boneco, que tinha amarrado na mão, uma garrafa, foi "malhado" e queimado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG