PT veta aliança com PSDB para prefeitura de BH

Depois de dois meses de impasse, a Executiva Nacional do PT decidiu hoje vetar a aliança com o PSDB do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, para a eleição à prefeitura de Belo Horizonte. Em resolução aprovada hoje, a cúpula petista deixou claro que não autorizará, em nenhuma hipótese, o PT a participar de coligação integrada pelo PSDB.

Agência Estado |

O documento destaca que o simbolismo de uma aliança entre os dois partidos "extrapola a dimensão política de um simples acordo municipal" porque o governo Aécio "não se coaduna com o que o PT quer para Minas e muito menos para o Brasil".

Apesar da decisão, o comando petista autorizou a parceria com o PSB na capital mineira, o que abre caminho para um acordo branco. Motivo: o acerto fechado entre o governador e o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), prevê que o candidato à sucessão municipal seja Márcio Lacerda, que é filiado ao PSB. O problema é que Lacerda, afilhado político do deputado Ciro Gomes (PSB-CE), é visto como um tucano infiltrado na aliança por ser secretário de Desenvolvimento Econômico do governo Aécio.

A parceria entre petistas e tucanos em Belo Horizonte é, até agora, o primeiro movimento relevante para a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2010. A direção do PT, no entanto, decidiu brecar a aproximação por entender que jogaria água no moinho de Aécio, pré-candidato do PSDB à cadeira de Lula.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG