PT submete candidaturas estaduais a alianças pró-Dilma

SÃO PAULO (Reuters) - O PT decidiu nesta sexta-feira disciplinar a definição de candidaturas nos Estados. O objetivo é evitar anúncios prévios que possam prejudicar alianças visando à candidatura da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) à Presidência. A decisão foi tomada na reunião do Diretório Nacional do partido, em Brasília, composta por 84 integrantes.

Reuters |

"A tática para as eleições de 2010 será orientada para a vitória na eleição presidencial, submetendo a ela todos os processos estaduais", informa a resolução divulgada após o encontro.

O PT fixou ainda que todas as decisões nos Estados deverão ser submetidas à Executiva Nacional do partido.

Nesta semana, o presidente da legenda, deputado Ricardo Berzoini (SP), entrou em confronto verbal com o ministro Tarso Genro (Justiça), que anunciou previamente sua candidatura ao governo do Rio Grande do Sul.

O processo de escolha dos candidatos estaduais também vai depender das diretrizes traçadas no 4o Congresso Nacional do PT, que será realizado em fevereiro de 2010, e que vai traçar a política de alianças, essencial para a sucessão presidencial.

Hoje, 14 partidos fazem parte da coalizão do governo Lula, mas essa presença não implica apoio direto no ano que vem.

O PT decidiu ainda não divulgar, como era esperado, uma nota reafirmando apoio à candidatura Dilma por entender que não há controvérsia interna sobre isso.

Em novembro, o partido realiza eleições diretas para a troca da direção. O candidato a presidente mais cotado até agora é Gilberto Carvalho, chefe de gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No início da reunião, o ex-tesoureiro da legenda, Delúbio Soares, figura-chave do escândalo do mensalão, desistiu de seu pedido de reintegração ao PT. Expulso em 2005, ele recebeu pressões de correntes petistas para recuar pelo temor de que a volta do tema ao cenário político atrapalhasse a candidatura presidencial.

(Reportagem de Carmen Munari)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG