PT repudia declarações de Heráclito sobre Suplicy

O PT do Piauí divulgou nesta tarde nota de repúdio a declarações do senador Heráclito Fortes (DEM-PI). Em entrevista a um canal de televisão de Teresina, na última sexta-feira, Heráclito chamou o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) de corno e idiota.

Agência Estado |

O episódio ocorreu quando Heráclito comentava o bate-boca que teve com Suplicy em plenário sobre as obras do aeroporto internacional de São Raimundo Nonato, município a 576 km de Teresina. Heráclito, contudo, nega que tenha dito que o petista seja corno e já reconheceu que os termos usados na entrevista foram infelizes.

O texto, assinado pelo presidente estadual do PT no Piauí, Fábio Novo, presta solidariedade a Suplicy e ressalta que as declarações de Heráclito são um "festival de agressões gratuitas". Os petistas avaliam ainda a postura do democrata como "lamentável" e destacam que o senador "faltou com o devido respeito a seu colega de parlamento", além de envergonhar o povo piauiense com um comportamento "tão mesquinho e deplorável". "O PT entende que o mínimo de dignidade e respeito deve ser mantido entre os pares", criticam.

Os correligionários do parlamentar petista refutam na nota que as críticas desferidas contra Suplicy podem prejudicar a sua imagem. De acordo com eles, o senador é um homem de "honra" e de "brio", cuja história o absolve de "tais afrontas".

"O PT crê que tais críticas sequer enodoarão a trajetória de Eduardo Suplicy, atingido frontalmente e gratuitamente". De acordo com Fábio Novo, o partido já enviou as gravações ao líder da bancada petista no Senado, Aloizio Mercadante (PT), que lamentou a declaração de Heráclito.

Silêncio

Alvo dos ataques, Suplicy disse não estar magoado com a atitude do parlamentar democrata e negou que entrará com representação por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética da Casa.

De acordo com a assessoria de imprensa do petista, que preferiu não falar sobre o episódio - "para não causar ainda mais repercussão" -, o assunto já é dado como página virada pelos dois senadores, que conversaram sobre a polêmica na tarde de hoje.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG