PT reforça agenda de Dilma contra fator Ciro

A sinalização do deputado Ciro Gomes (PSB-CE) de que planeja se contrapor ao governador José Serra (PSDB) na corrida presidencial levou o alto comando do PT a aumentar as pressões para colocar na rua a campanha da chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Enquanto alguns dirigentes do partido ainda se empenhavam ontem em pedir a Ciro que desista da disputa, outros cobravam agilidade na negociação de alianças e definições da candidatura.

Agência Estado |

"A candidatura do deputado Ciro Gomes à Presidência da República, se confirmada como tudo indica, levará também o PT a ter que acelerar suas alianças e as definições relativas à candidatura da ministra Dilma Rousseff", afirmou ontem o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, em seu blog na internet, dando a linha da movimentação que tomará conta do partido nas próximas semanas.

A pressa para fortalecer Dilma surge justamente no momento em que petistas, encarregados dos preparativos para 2010, planejam colocar em prática o que chamam de "agendão de pré-campanha".

O plano começou a ser desenhado há alguns meses, mas voltou para a gaveta após o diagnóstico de um câncer no sistema linfático da ministra. Apesar de insistirem que a estratégia antecedeu o fortalecimento de Ciro, petistas admitem que ela começa a ser aplicada em boa hora.

Em conjunto com a cúpula partidária e o Palácio do Planalto, Dilma decidiu que vai reservar pelo menos três finais de semana de cada mês para viajar pelo País, participando de maratona de eventos para fortalecer a relação com a militância e negociar alianças.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

Saiba mais sobre Dilma Rousseff

    Leia tudo sobre: ciro gomesdilma rousseffeleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG