O Partido dos Trabalhadores (PT) aclama neste sábado a pré-candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência da República durante o encerramento do 4° Congresso Nacional do partido. O evento, realizado em Brasília, conta com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da primeira-dama, Marisa Letícia, do vice-presidente José Alencar, do presidente do PMDB e da Câmara dos Deputados, Michel Temmer (SP), e da futura candidata.

O presidente Lula está vestido com uma camisa vermelha e um agasalho azul aymara, dos índios bolivianos, igual ao usado pelo presidente boliviano Evo Morales. A primeira dama e a mnistra Dilma também usam roupas vermelhas.

AE

Dilma e Lula (em pé) no palanque do Congresso do PT

PMDB

A cúpula do PMDB decidiu comparecer ao evento. Segundo o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, o senador Valdir Raupp (RO), o ministro das Comunicações, Hélio Costa (MG), e o deputado Henrique Eduardo Alves (RN) já estão no local. Os peemedebistas tinham sido convidados para o evento nesta sexta-feira, mas - conforme o iG antecipou ontem  - declinaram do convite alegando que o partido ainda não havia tomado uma decisão formal sobre a aliança com o PT para eleições presidenciais.

Depois de uma série de reuniões entre dirigentes do partido e com a cúpula do PMDB, que foi até a magrugada de hoje, incluindo um encontro com o presidente Lula e a candidata Dilma Roussef, os peemedebistas decidiram comparecer à festa de encerramento do Congresso.

Programa de governo

Na última sexta-feira, o PT aprovou emendas às diretrizes do programa de governo de Dilma . As mudanças pregam o combate ao monopólio dos meios de comunicação, cobrança de impostos sobre grandes fortunas, apoio incondicional ao polêmico Plano Nacional de Direitos Humanos e jornada de trabalho de 40 horas semanais sem redução do salário.

(Com informações da Agência Estado)

Leia também:

Saiba mais sobre Congresso do PT

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.