PT quer denunciar Arruda por crime eleitoral

Em reunião na manhã de hoje, os membros da bancada petista da Câmara Legislativa do Distrito Federal (DF) decidiram, por unanimidade, oferecer amanhã, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF), denúncia por crime eleitoral contra o governador José Roberto Arruda (DEM). O político é apontado pela Polícia Federal (PF) como um dos articuladores de esquema de arrecadação e distribuição de propina a membros da base aliada de seu governo, ação investigada pela Operação Caixa de Pandora, deflagrada na sexta-feira.

Agência Estado |

O deputado petista Cabo Patrício (PT) informou ainda que a oposição ingressará com pedido de abertura de um processo de investigação por crime de responsabilidade na Mesa Diretora da Câmara Legislativa. Se o pedido for aprovado por 2/3 dos parlamentares da Casa, ou 16 dos 24 deputados, será aberto um processo de impeachment contra o governador.

A bancada petista também decidiu ingressar amanhã na Mesa Diretora da Câmara com representações por quebra de decoro parlamentar contra os cincos deputados da base aliada envolvidos no esquema de propinas, entre eles os parlamentares Rogério Ulysses (PSB) e Brunelli (PSC).

A assessoria jurídica do PT-DF antecipou que a legenda pretende protocolar ainda, nos próximos dias, pedido de intervenção federal para que o Ministério Público Federal (MPF) participe das investigações do esquema. Patrício defende a iniciativa como uma forma de tornar "mais clara" a apuração do caso. "As provas divulgadas pela imprensa revelam a existência do esquema. Quanto mais apuração melhor", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG