PT formaliza apoio a Paes no Rio sem garantia de Lula no palanque

RIO - O PT formalizou ontem aliança com Eduardo Paes (PMDB), que disputa a Prefeitura do Rio com Fernando Gabeira (PV). Paes já fechou com o PSB, coligado no primeiro turno com a candidata derrotada Jandira Feghali (PCdoB).

Valor Online |

A cerimônia contou com a presença de Benedita da Silva e Vladimir Palmeira, além de Paes, mas Alessandro Molon, candidato petista derrotado no primeiro turno, não compareceu.

O PCdoB e o PDT ainda não anunciaram suas posições. O ministro do Trabalho e presidente licenciado do PDT, Carlos Lupi, vê como " natural " a aliança da legenda ao pemedebista, embora o prefeito eleito de Niterói (RJ), Jorge Roberto Silveira (PDT), já tenha declarado apoio a Gabeira.

Paes, cuja candidatura foi lançada pelo governador do Rio, Sérgio Cabral, quer o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu palanque, mas não há garantias de que isso vai ocorrer. Cabral é um aliado de Lula e tem recebido farto apoio financeiro federal, mas Paes, quando era do PSDB e relator da CPI dos Correios, fez forte oposição ao governo. Segundo o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, o PT tem prós e contras a Paes, " mas não há espaço para apoiar Gabeira " . candidato do PV é coligado com o PSDB desde o primeiro turno e ganhou apoio recente do DEM. " Paes não foi responsável com os fatos passados, mas agora ele é aliado de Cabral e nós somos aliados do governador " , disse Berzoini.

Na terça-feira, Lula e Paes se reuniram na base aérea de Santa Cruz, no Rio. O candidato pemedebista, que durante o escândalo do mensalão chamou Lula de " chefe da quadrilha " , disse que no encontro estava em pauta apenas o apoio do PT.

Ontem, no discurso na sede do diretório do PT, Paes fez elogios a Lula e destacou a boa relação dele com o Rio de Janeiro e com o governador do Estado, Sérgio Cabral. " Não posso negar o carinho do presidente Lula com o Rio de Janeiro. Se fizemos o melhor Pan da história foi graças ao presidente Lula, que disponibilizou o dinheiro " .

Embora a presença de Lula na campanha de Paes não seja certa, o candidato do PMDB diz que a aliança fechada ontem pode ajudar. " Demos, talvez, o passo mais importante para que o presidente possa estar cada vez mais nesta candidatura, mas ninguém vai constrangê-lo " , afirmou. Para o presidente estadual do PT, Alberto Cantalice, o apoio petista olha para 2010. Segundo Cantalice, " a derrota do projeto demo-tucanato " para 2010 passa pela vitória de Paes.

Na avaliação do candidato Fernando Gabeira, Lula pode ser prejudicado se fizer campanha no Rio para Paes. " O presidente foi salvo de uma armadilha, de uma cilada. Ele sabe que vou ganhar e eles iam atraí-lo para uma derrota absolutamente desnecessária para o Lula " , afirmou. O candidato do PV prevê que vai receber os votos dos eleitores do PT, mesmo com a aliança fechada ontem com o concorrente. " Os eleitores do PT vão ficar do meu lado e a direção do partido, do outro " , afirmou.

O senador Marcelo Crivella, candidato derrotado a prefeito do Rio pelo PRB, em terceiro lugar na votação, só deve se pronunciar amanhã sobre quem vai apoiar no segundo turno.

Segundo pessoas próximas a Paes, emissários do PMDB já iniciaram uma aproximação com Crivella. " O Crivella primeiro quer conversar com o vice-presidente da República, José Alencar, para depois se posicionar. Mas não teria lógica o partido do presidente apoiar (o Paes) e o do vice, não, porque essa eleição vai ter uma caráter nacional " , disse à Reuters fonte ligada ao candidato.

Ao ser questionado sobre o tema, Paes afirmou que busca uma ampla aliança para o segundo turno. " Estamos buscando o maior número de partidos e vamos incorporar ao nosso programa algumas questões que esses partidos levantaram. Essa é uma candidatura de união de forças " , disse Paes a jornalistas.

Em tom de ataque ao adversário Fernando Gabeira, que tem recebido o apoio de segmentos mais à direita, Paes afirmou que não vai esconder dos eleitores os partidos que o apoiarão no segundo turno.

(Ana Paula Grabois | Valor Econômico)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG