PT de Belo Horizonte pode ir até à Justiça por aliança com tucanos

BELO HORIZONTE - O PT de Belo Horizonte promete ir até à Justiça para tentar reverter a decisão da Comissão Executiva Nacional do partido de vetar a aliança com o PSDB na capital mineira, se esgotados os recursos nas instâncias partidárias. Reservadamente, representantes do grupo ligado ao prefeito Fernando Pimentel no partido afirmam que irão até as últimas conseqüências para preservar o projeto inicial de aliança.

Agência Estado |


O argumento é que o resultado do encontro do diretório municipal que aprovou a tese do acordo só pode ser revertido por outra convenção.

"Vamos recorrer às instâncias que estão estatutariamente previstas. Quem pode rever uma decisão de uma convenção municipal, eleita pelo voto direto da base partidária, é só outra convenção. Fora isso, tudo que está sendo decidido não está no estatuto do partido e nós vamos reverter essa decisão", disse Pimentel, que participou ao lado do governador Aécio Neves (PSDB) da solenidade de lançamento do sinal digital da TV Globo Minas nesta quinta-feira.

O prefeito repetiu que a direção nacional está incorrendo em "equívoco político" de "grande gravidade." Aécio disse que espera que a decisão da Executiva Nacional "seja amadurecida e eventualmente contornada."

"Se prevalecer a questão partidária ou a vaidade desse ou daquele ator político sobre o interesse da população da capital, eu acho que é pior para aqueles que tiverem essa posição", afirmou.

O governador tucano ressaltou "o gesto de generosidade" do PSDB de abrir mão da cabeça de chapa (que ficaria com o PSB) e disse que continua confiante no sucesso da aliança. "Não tenho dúvida de que nós construiremos esse projeto em favor de Belo Horizonte."

Leia mais sobre: PT  - PSDB  - Eleições municipais

    Leia tudo sobre: eleições municipaispsdbpt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG