PT admite traições a Temer se Sarney vencer no Senado

BRASÍLIA - A cúpula do PT considera ¿muito difícil¿ a eleição de Tião Viana (PT-AC) à presidência do Senado e não descarta a possibilidade de traições na Câmara, caso o senador José Sarney (PMDB-AP) vença a disputa, na segunda-feira. A avaliação foi feita nesta segunda-feira, na primeira reunião do ano da Executiva Nacional do PT, embora oficialmente o discurso seja o da coesão.

Agência Estado |

Lamentavelmente o voto é secreto, afirmou o presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP). Deveria ser aberto, para assegurar a posição partidária. Ainda assim, Berzoini disse ter total convicção de que os deputados do PT cumprirão o acordo com o PMDB e votarão em Michel Temer (PMDB-SP) para a presidência da Câmara.

Viana esteve ontem na sede do PT e pediu à Executiva que o ajude a conquistar votos na seara tucana. O petista vai se reunir hoje com o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), e com o líder do partido no Senado, Arthur Virgílio (AM), que já manifestaram aval a Sarney. Porém, Viana aposta que o governador José Serra - desafeto de Sarney - possa reverter votos em seu benefício. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia também:

Leia mais sobre: eleições no Congresso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG