PSol pedirá a novo corregedor que investigue Edmar

O PSol vai entregar nesta quinta-feira ao novo corregedor da Câmara, o deputado ACM Neto, um pedido para que investigue o deputado Edmar Moreira (DEM-MG) por supostas irregularidades no uso da verba indenizatória e que apure eventuais irregularidades reveladas nos últimos dias que poderiam ter sido cometidas pelo deputado.

Agência Estado |

Esse será o primeiro passo para um eventual processo de cassação contra o parlamentar. Moreira renunciou ao cargo de segundo vice-presidente depois das suspeitas de uso irregular da verba indenizatória de R$ 15 mil mensais e dúvidas sobre declaração à Receita Federal de propriedade de um castelo em Minas Gerais no valor estimado de R$ 20 milhões. Além disso, pesa contra o deputado uma denúncia do Ministério Público por apropriação indevida de contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) recolhidas por funcionários de empresa de segurança a qual era o dono.

Cada deputado tem a verba de R$ 15 mil para pagar despesas com o exercício parlamentar em seu Estado. Os gastos são pagos pela Câmara mediante apresentação de notas fiscais pelo deputado. Moreira justificou grande parte dos gastos com pagamento de segurança, ramo de atuação do parlamentar.

A Câmara não divulga as notas fiscais que podem comprovar as despesas dos deputados, se restringindo a publicar um relatório com os gastos de forma mais genérica. Moreira enviou hoje um memorando com sua defesa aos deputados do PSol, na qual argumenta que transferiu a propriedade do castelo para seus filhos.

    Leia tudo sobre: edmar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG