aumento da verba de gabinete dos deputados federais, que passou de R$ 50,8 mil para R$ 60 mil nesta quarta-feira. Há seis meses das eleições, um reajuste, mesmo que para recompor perdas da inflação, representa mais um ingrediente para a falta de credibilidade, por qual passa a Casa. É moralmente ilegal, disse." / aumento da verba de gabinete dos deputados federais, que passou de R$ 50,8 mil para R$ 60 mil nesta quarta-feira. Há seis meses das eleições, um reajuste, mesmo que para recompor perdas da inflação, representa mais um ingrediente para a falta de credibilidade, por qual passa a Casa. É moralmente ilegal, disse." /

PSOL diz que aumento de verba é inaceitável

BRASÍLIA - Em nota, a líder do PSOL, deputada Luciana Genro (RS), afirma que é inaceitável que a Câmara, que já tem gastos bastante elevados, promova http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/04/16/tiroteio_assusta_pacientes_de_tenda_hospitalar_no_rio_1275148.html target=_topaumento da verba de gabinete dos deputados federais, que passou de R$ 50,8 mil para R$ 60 mil nesta quarta-feira. Há seis meses das eleições, um reajuste, mesmo que para recompor perdas da inflação, representa mais um ingrediente para a falta de credibilidade, por qual passa a Casa. É moralmente ilegal, disse.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

"Cada vez mais o Parlamento se afasta de sua tarefa de representar dignamente a população brasileira", destacou a deputada. 

O deputado Chico Alencar (PSOL-SP) disse que as regras que valem para os servidores públicos devem ser respeitadas no parlamento. A lei veda aumento salarial que exceda a recomposição da perda de seu poder aquisitivo, inclusive para os que ocupam cargos em comissão, a partir de abril de ano em haja eleições. "É injusto trabalhar com dois pesos e duas medidas", concluiu.

Leia mais sobre: reajuste para parlamentares

    Leia tudo sobre: câmara dos deputados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG