PSOL adia representação contra Sarney para quarta-feira

O PSOL recuou e desistiu de entrar hoje com representação no Conselho Ética do Senado contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). A ex-senadora e atual vereadora de Maceió, Heloísa Helena, que passou o dia de hoje em Brasília, anunciou que o partido pretende agora entrar com a representação na próxima semana, provavelmente na quarta-feira, dia 1º de julho.

Agência Estado |

Até lá, o partido espera conseguir assinaturas para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os 663 atos secretos editados ao longo dos últimos 14 anos e os contratos de prestação de serviço e de pessoal assinados no mesmo período no Senado.

Além do recolhimento de assinaturas para CPI, o PSol também teria desistido de entrar hoje com a representação contra Sarney para dar um prazo maior para ele se defender porque tomou conhecimento de que a representação no Conselho de Ética contra o presidente do Senado poderia obrigá-lo a se afastar temporariamente da presidência da Casa. Motivo: resolução aprovada em fevereiro de 2008 estabelece o afastamento preventivo de senador integrante da Mesa Diretora do Senado, do Conselho de Ética da Casa, presidente de Comissão ou ocupante do cargo de Corregedor do Senado que seja alvo de representação para fins de cassação de mandato ou perda temporária do exercício do mandato.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG