O jogo é em câmera lenta. Mas dez minutos são suficientes para deixar os jogadores acabados.

A única exigência dessa seleção, formada no mês passado no Parque da Aclimação, zona sul de São Paulo, é pesar mais de 100 quilos. A meta é vencer o sedentarismo. O psicólogo Paulo de Tarso, hoje com 160 quilos, 42 anos, foi o responsável pela escalação. Em caminhadas diárias no parque, de onde é vizinho, escolheu jogadores pela silhueta. Não foi fácil. Antes de fazer o convite, perguntava: “Você gosta de futebol? Tem mais de 100 quilos?” Só depois perguntava o nome.

O grupo conta com nove jogadores. Além do psicólogo, há um cineasta, três advogados, um vendedor, um técnico em informática, um funcionário público e um bancário. Para não deixar essa turma se empolgar demais, tem também um professor de educação física, Rogério Costa. Ele é o magrinho que não deixa o grupo jogar mais de dez minutos sem checar batimento cardíaco. Morador do bairro, ofereceu-se para treiná-los.

O jogo ocorre às quintas-feiras. Na última, o funcionário público Dênis Mangili, de 31 anos, 117 quilos, fez um dos gols. Corintiano, diz que Ronaldo, o Fenômeno, será bem recebido no “Timão da Aclimação” caso deixe o futebol profissional. O grupo tenta agora apoio da Secretaria Municipal de Saúde. Para divulgar a iniciativa, eles procuram um nome. Pensaram em “fat foot”, com o slogan ‘o maior futebol do mundo’. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.