Em reação ao crescimento nas pesquisas eleitorais da ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, o PSDB paulista vai antecipar para este mês a propaganda partidária estadual em rádio e na TV que deveria ser veiculada só em junho.

O tempo será dedicado integralmente ao governador e candidato virtual do PSDB na disputa presidencial, José Serra. Originalmente, a distribuição do tempo no rádio e na TV entre os partidos pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) dava ao PSDB dez minutos em inserções ao longo da programação neste mês e mais dez minutos em junho. No fim de fevereiro, o Diretório Estadual solicitou uma antecipação da cota de junho e, há poucos dias, teve a confirmação de que poderá veicular em um única dose as inserções partidárias. Elas serão exibidas nos dias 24, 26, 29 e 31.

Embora com abrangência limitada a São Paulo, a expectativa é de que os vídeos possam, ao menos, neutralizar os efeitos de uma ofensiva que está sendo preparada pelo adversário no berço tucano. A coordenação da campanha petista quer intensificar a presença da ministra no Estado.

As inserções do PSDB serão exibidas uma semana depois das peças estaduais do PT, que vão levar ao ar, no maior colégio eleitoral do País, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma, nos dias 12, 15, 17 e 19. Eles vão dividir espaço com o senador Aloizio Mercadante (SP), cotado para disputar o governo paulista, e a ex-prefeita Marta Suplicy, postulante ao Senado.

A decisão de antecipar a propaganda foi tomada antes da divulgação da última pesquisa Datafolha, no domingo passado, em que Dilma apareceu com apenas quatro pontos porcentuais atrás de Serra. Entretanto, já havia na época a percepção da escalada da adversária. De acordo com o levantamento, o governador tem 32% das intenções de voto e a ministra, 28%. Essa diferença já foi de 14 pontos porcentuais. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Saiba mais sobre Eleições 2010

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.