PSDB também pede afastamento de Sarney

BRASÍLIA - O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), divulgou nesta tarde o resultado da reunião de seu partido e pediu que o presidente José Sarney (PMDB-AP) se licencie do cargo enquanto durem as investigações sobre os atos secretos da Casa e da participação de seu neto, José Adriano Sarney, em empresas que trabalhavam com crédito consignado para servidores.

Severino Motta, repórter em Brasília |


[O PSDB] Sugere, solicita, que Vossa Excelência medite e se afaste até que as investigações sejam concluídas, punidos os culpados e inocentados os inocentes, disse.

De acordo com Virgílio, a central de chantagens montada pelo ex-diretor-geral da Casa, Agaciel Maia, não vai ser desmontada no ritmo que Sarney está impondo medidas saneadoras. Nesse ritmo não vai funcionar. É preciso que gabinete por gabinete, senador por senador seja investigado pela Polícia Federal e Ministério Público, disse.

Mais cedo, ainda nesta terça-feira, o Democratas também oficializou sua posição sobre o caso. Tal como o PSDB defendem o afastamento temporário de Sarney. Nesta noite o PT vai se reunir para definir uma posição para o caso. A expectativa é que o partido fique na sustentação do presidente junto com o PMDB, PR e PTB.

Leia também:


Leia mais sobre:
Sarney

    Leia tudo sobre: ato secretopsdbsarneysenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG