PSDB quer Serra em campo após o carnaval

Em encontro da cúpula do PSDB para definir a estratégia eleitoral do partido neste começo de ano, caciques tucanos acertaram que o momento é de colocar o time em campo e estipularam os dias posteriores ao carnaval como prazo para desatar os nós nos palanques regionais. A expectativa é de que até lá o principal nome da legenda para a disputa, o governador de São Paulo, José Serra, já chamado pelos tucanos de o candidato, mergulhe mais incisivamente nas articulações pelo País de modo a dar peso às costuras.

Agência Estado |

Presente a almoço ontem na casa do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em São Paulo, o governador mineiro, Aécio Neves, voltou a dizer que sua prioridade é a eleição em Minas Gerais, fechando momentaneamente a porta para aceitar disputar a vice na chapa encabeçada por Serra. A cúpula do partido trabalha como plano principal convencer Aécio a ser vice.

No entanto, a ideia é não pressionar Aécio nem melindrá-lo a ponto de que seja sem volta sua decisão de disputar o Senado - apesar das negativas do mineiro, parte da cúpula acredita que ainda é possível convencê-lo da missão. "Servimos carne assada e cuscuz à paulista. O Aécio é muito mineiro, precisa comer pratos paulistas", brincou FHC, na saída do encontro.

Serra não participou do almoço, mas conversou por telefone, logo após o encontro de duas horas com o presidente do partido, senador Sérgio Guerra (PE), que também estava na casa de Fernando Henrique. "Agora, passado o fim do ano, com a definição clara de Aécio, o governador Serra é o candidato. Acabou. Agora é conversar para articular um trabalho efetivo. Trabalho de mobilização", afirmou o senador Tasso Jereissati (CE), que também presente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG