A cúpula do PSDB pretende se reunir ainda hoje com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), para tratar da instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará denúncias de irregularidades na Petrobras e na Agência Nacional de Petróleo (ANP). Os tucanos estão dispostos a abrir mão da relatoria da CPI das Organizações Não-Governamentais (ONGs), mas querem a garantia do governo de que o inquérito da estatal será imediatamente instalado.

"Nossa prioridade é a instalação da CPI da Petrobras", afirmou o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), depois de se reunir com a bancada do partido.

Mesmo que o PSDB entregue a relatoria da CPI das ONGs, hoje a cargo do líder do partido no Senado, Arthur Virgílio Neto (AM), a instalação da CPI da Petrobras dificilmente ocorrerá ainda esta semana, porque o presidente da CPI das ONGs, senador Heráclito Fortes (DEM-PI), foi operado e só irá retornar ao Senado na segunda-feira. Cabe a ele designar o novo relator da comissão, o que deverá ocorrer semana que vem.

A retomada da relatoria da CPI das ONGs foi a condição imposta pelos governistas para dar quorum para a instalação da comissão para investigar a Petrobras. Assim que retomarem o controle do inquérito das ONGs, os governistas deverão trabalhar para enterrar rapidamente esta CPI. A ordem do Planalto é atuar em apenas uma frente: concentrar os esforços para barrar as investigações da CPI da Petrobras.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.