PSDB pode ir à Justiça contra orientação da AGU

O PSDB estuda acionar a Justiça para impedir decisão da Advocacia-Geral da União (AGU), que hoje informou que a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, candidata governista à Presidência, poderá participar de qualquer evento com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva até junho, ainda que já tenha deixado o cargo. Presidente do PSDB, o senador Sérgio Guerra (PE) mostrou-se indignado com a decisão e falou em fraude.

Agência Estado |

"Isso é uma fraude. Mesmo que ela apareça, e não fale, é um absurdo. Algo deplorável", anotou.

"A AGU é do Estado brasileiro, e não de governo nem de partidos. Permitir que a candidata, que não será mais ministra, use a estrutura pública, aviões, equipamentos, equipes e logística e, junto com o Lula, desenvolva sua campanha é um vexame", disse Guerra.

"O presidente Lula vai continuar falando que não pode fazer campanha porque a Lei não permite. Essa é uma campanha dissimulada eficaz", prosseguiu.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG