PSDB faz 1ª grande reunião da campanha presidencial

O PSDB faz, na segunda-feira, a partir das 15 horas, na sede do diretório estadual da legenda em São Paulo, a primeira grande reunião para discutir as estratégias e o planejamento que serão adotados na campanha presidencial deste ano. Cerca de 90 pessoas foram convidadas para o encontro, entre parlamentares de todo o País, dirigentes e coordenadores regionais do Estado.

Agência Estado |

"Engana-se quem pensa que o partido está indefinido e sem rumo nessas eleições. Já estamos trabalhando há tempos com nossas bases e vamos começar a definir os rumos dessa campanha já nesta segunda-feira", informou um dos dirigentes da legenda à Agência Estado .

Os tucanos iniciaram há mais de dois anos um trabalho com as bases da sigla, sobretudo em São Paulo, para dar sustentação ao governador do Estado, José Serra, presidenciável da legenda, e arregimentar novos militantes e colaboradores para uma campanha que está sendo avaliada como uma das mais duras dos últimos tempos. "O nosso foco vai além das discussões em torno do nome do vice na chapa majoritária. Queremos vencer essas eleições e, para isso, temos de trabalhar duro", emendou, referindo-se à polêmica em torno da resistência do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, em integrar uma chapa encabeçada por José Serra.

O encontro desta segunda-feira vai reunir os coordenadores políticos e executivos que irão atuar nesta campanha e os 47 coordenadores regionais do Estado. Esses coordenadores já estão atuando junto às bases da legenda, propagando os ideais tucanos e tentando mobilizar a militância para inserir o PSDB nas localidades onde o adversário, no caso o PT, tem maioria. "O trabalho que estamos fazendo em São Paulo será multiplicado para outras regiões do País, estamos bem organizados e pretendemos fazer uma grande campanha de mobilização", diz um outro dirigente tucano.

Propaganda

Dentro da estratégia de mobilização que o partido já começa a adotar para essas eleições presidenciais, o PSDB decidiu também antecipar para o final deste mês a propaganda partidária estadual no rádio e na TV. A estratégia, divulgada hoje com exclusividade pelo jornal O Estado de S. Paulo , faz parte dos planos do partido para dar mais visibilidade ao presidenciável José Serra, depois do crescimento da pré-candidata do PT, ministra Dilma Rousseff, nas recentes pesquisas de intenção de voto.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG