PSDB fará prévias se não houver acordo, diz Guerra

O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse hoje que o partido fará prévias no segundo semestre se os governadores José Serra, de São Paulo, e Aécio Neves, de Minas Gerais, não chegarem a um acordo sobre o candidato à sucessão presidencial em 2010. Não havendo entendimento de Serra com Aécio e de Aécio com Serra, faremos prévias.

Agência Estado |

E faremos tudo dentro da lei. Estamos acusando o governo de propaganda antecipada, não podemos escorregar", afirmou o senador.

O PSDB aguarda a resposta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a respeito da consulta feita pelo partido sobre os limites das prévias. O relator, ministro Felix Fischer, deu parecer bastante restritivo à propaganda e ao financiamento das prévias pelos partidos e falta a decisão final do tribunal. Guerra participou da solenidade de abertura dos congressos nacionais do PPS, que integra o bloco de oposição ao lado dos tucanos e do DEM.

O presidente do PPS, ex-deputado Roberto Freire, disse que adiou por enquanto a iniciativa de fazer prévias no partido para escolher preferência por Aécio ou Serra. "Pretendemos fazer, provavelmente em agosto, ao fim do congresso nacional do partido. Mas não vamos fazer agora, porque o TSE pode vir em cima de nós", disse Freire. O presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), disse que o importante é a unidade em torno do candidato escolhido. "Se for escolhido em um dia, melhor. Se for em um ano, que seja um ano. Queremos um candidato que se sinta representando por todos", afirmou Maia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG