A bancada do PSDB decidiu endossar as quatro denúncias contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), apresentadas pelo líder do partido, Arthur Virgílio (AM), ao Conselho de Ética. Técnicos do partido estão elaborando uma representação contra o peemedebista e o documento pode ser registrado no conselho ainda hoje.

As denúncias apresentadas por Virgílio responsabilizam José Sarney pela edição de atos secretos no Senado, alguns dos quais foram usados para contratar pessoas da família do senador, e ainda por suposta participação em um esquema de desvio de dinheiro de patrocínio cultural da Petrobras, recebido pela Fundação José Sarney. A representação do PSDB vai englobar as quatro denúncias.

Pelo regimento, as denúncias contra parlamentares podem ser apresentadas por parlamentar ao Conselho de Ética, pedindo apenas a investigação sobre determinada denúncia. Caberá ao colegiado decidir se as denúncias têm ou não fundamento para serem transformadas em representação. Já as representações, precisam ser endossadas por um partido político, e tem o poder de pedir abertura de processo por quebra de decoro parlamentar, sem investigação prévia. Ao apresentar a representação com o mesmo teor das denúncias de Arthur Virgílio, o PSDB tenta acelerar a possível abertura de processo contra José Sarney e pressionar o peemedebista para se licenciar.

O Psol foi o primeiro partido a registrar representação contra José Sarney no Conselho de Ética responsabilizando-o pela edição dos atos secretos. Na primeira semana de agosto, as bancadas do DEM e do PDT também deverão se reunir para decidir se entrarão ou não com representações contra Sarney.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.