PSDB entrará com representação contra Sarney por falta de decoro

BRASÍLIA (Reuters) - O PSDB decidiu nesta sexta-feira que vai entrar com uma representação contra o presidente José Sarney (PMDB-AP) por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética, após a série de denúncias contra o senador. A representação vai apoiar as quatro denúncias protocoladas pelo líder do partido, senador Arthur Virgílio (PSDB-AM).

Reuters |

Virgílio e o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PSDB-PE), conversaram no início da tarde para tomar a decisão, informou a assessoria de imprensa do líder.

A área jurídica do partido está elaborando a representação para ser protocolada no conselho na segunda ou na terça-feira da próxima semana.

A denúncia mais recente, protocolada por Virgílio no Conselho na última quinta-feira, se baseou em diálogos gravados pela Polícia Federal em que Sarney e seu filho, deputado Fernando Sarney, tratam de uma vaga no Senado para o namorado de sua neta.

As outras referem-se à responsabilidade do senador na elaboração de atos secretos (medidas administrativas não publicadas), à acusação de que a Fundação Sarney desviou verbas de patrocínio cultural da Petrobras para benefício próprio e a possibilidade de Sarney ter mentido quando negou envolvimento nesse desvio.

Desde fevereiro, quando assumiu o cargo, José Sarney esteve a maior parte do tempo mergulhado na gestão de escândalos que envolvem práticas de abusos de poder, contratação de parentes e apadrinhamento de servidores. O PSOL é o único partido que já representou contra o senador.

(Reportagem de Ana Paula Paiva)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG