NOVA YORK (Reuters) - O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), reafirmou durante visita a Nova York nesta quarta-feira que não pretende ser candidato a vice-presidente em uma chapa encabeçada pelo governador paulista José Serra (PSDB). Ele afirmou que as prévias do partido estão previstas para ocorrer entre dezembro e fevereiro. Eu não cogito isso (vice). Eu tenho uma visão muito clara de que, num quadro partidário tão plural quanto o brasileiro, seria uma certa presunção um partido achar que só ele pode majoritariamente compor a chapa e ganhar as eleições, afirmou a jornalistas na Bolsa de Valores de Nova York.

Aécio, que esteve em Nova York para a apresentação da estatal Cemig a investidores, manteve suas declarações recentes de que Serra tem condições de vencer as eleições presidenciais, mas que ele continua no páreo.

"O que eu defendo é que a decisão seja do conjunto do partido. Porque eu acho que isso daria à decisão muito mais consistência do que uma simples homologação", disse.

O governador afirmou ainda que o período compreendido entre os governos Itamar Franco (1992-1995), Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e Luiz Inácio Lula da Silva deve ser visto como de continuidade.

"Foi construído o arcabouço econômico que vigora até hoje. O presidente Lula manteve esse arcabouço sem alteração", afirmou, admitindo que o atual governo ampliou os programas sociais, mas não aprofundou as reformas estruturantes.

(Reportagem de Walter Brandimarte)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.