PSDB de SP quer propor prévias mais restritas

A proposta do PSDB paulista para a realização das prévias que escolherão o candidato do partido na disputa pela Presidência da República em 2010 vai sugerir uma consulta a um colégio eleitoral mais restrito, ou seja, um meio-termo entre os filiados da legenda e os delegados aptos a votar na Convenção Nacional, em junho de 2010. A sugestão será encaminha para a Executiva Nacional do PSDB na próxima terça-feira.

Agência Estado |

“Nós preferimos que não haja prévias. Mas, se não houver consenso, vamos realizá-las. As prévias são uma saída para a falta de entendimento”, declarou o presidente do PSDB paulista, deputado Mendes Thame.

A consulta interna será necessária caso o governador de Minas, Aécio Neves, mantenha o seu nome na disputa para a eleição presidencial. Uma avaliação no partido, no entanto, é que até 2010 o mineiro abrirá mão de sua candidatura em favor da do governador paulista, José Serra, mais bem colocado nas pesquisas de intenção de voto. Caso isso não ocorra, o partido deverá realizar a consulta em janeiro, data que agrada a paulistas e mineiros.

Desde o mês passado, o PSDB tem recolhido sugestões de parlamentares e de presidentes de diretórios estaduais a fim de montar a regra da consulta. O PSDB de Minas já enviou sua proposta que, diferentemente da paulista, prevê a consulta a todos os filiados tucanos. “A consulta a todos filiados é a nossa primeira opção. Mas nós imaginamos que isso não vá prevalecer”, disse o presidente do PSDB mineiro, Paulo Abi-Ackel, que aposta em um acordo com os paulistas para conseguir tirar as prévias do papel. “Consideramos a hipótese de nossa proposta não ser vitoriosa. O bom é que sejam realizadas prévias que legitimem o candidato à Presidência”, disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG