Os tucanos de Minas Gerais vão receber no dia 19 o candidato a presidente José Serra (PSDB), mas fogem dos apelos para que o ex-governador mineiro Aécio Neves seja o vice na chapa. Contudo, garantem que Aécio atuará de forma enfática contra o PT. ¿Ele vai ser agressivo¿, disse o deputado Nárcio Rodrigues coordenador da bancada mineira na Câmara.

Presidente do PSDB mineiro, Nárcio confirmou ao iG que Serra e Aécio acertaram a visita ao Estado nesta segunda-feira. O convite havia sido feito no sábado, durante discurso do governador mineiro no pré-lançamento de Serra. Durante sua fala, Aécio ouviu gritos de vice, vice, vice.

O tucanos mineiros, porém, não querem que o tema seja tratado. Aécio é uma figura nacional. Terá papel importante na campanha, mas isso ocorrerá a partir da candidatura ao Senado em Minas. A vaga de vice está fora de pauta, disse o deputado Rodrigo de Castro (MG), secretário-geral do PSDB.

Para o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), ainda existe frustração com o fato de Aécio ter sido preterido por Serra como candidato a presidente. Pelo menos a mágoa já acabou. Por isso, acho que o PSDB vai atuar para que Serra ganhe no Estado e Aécio seja eleito senador, disse.

AE
Aécio ao lado de Serra durante lançamento da pré-candidatura do ex-governador de SP

Aécio ao lado de Serra em evento do PSDB

Líderes dos partidos aliados à campanha tucana (PSDB-DEM-PPS) têm discutido o assunto reservadamente. Mas o coordenador geral da campanha serrista, senador Sérgio Guerra (PE), pediu para ninguém tratar do tema na mídia. O DEM abre mão da vaga de vice só se Aécio ficar com a vaga.

Nárcio Rodrigues é o mais enfático em defesa da candidatura de Aécio ao Senado. Não podem querer diminuir o Aécio. Como vice-presidente, ele não poderá exercer sua liderança. No Senado, ficará mais livre para conversar com todos os partidos como sempre fez, disse. A história mostra que um vice tem de ser discreto, completou.

Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.