PSDB articula aproximação entre Aloysio e Alckmin

Na tentativa de evitar que o racha no PSDB na eleição municipal de 2008 se repita na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes no ano que vem, tucanos articularam uma aproximação simbólica entre os dois nomes que postulam a indicação: os secretários Aloysio Nunes Ferreira (Casa Civil) e Geraldo Alckmin (Desenvolvimento). Um jantar num restaurante argentino, na região dos Jardins, em São Paulo, há duas semanas, selou uma aproximação entre os pré-candidatos e demonstrou para o público interno um clima de cordialidade.

Agência Estado |

A ideia foi passar a mensagem de que os tucanos paulistas não estarão divididos em 2010, como ocorreu no ano passado - na ocasião, parte do PSDB apoiou a candidatura Alckmin para a prefeitura paulistana, enquanto outro setor defendeu a reeleição de Gilberto Kassab (DEM). A articulação foi feita pelo deputado estadual Pedro Tobias e por Rubens Cury, subsecretário de Relacionamento com Municípios, ambos da região de Bauru, interior de São Paulo. “Muita gente quer ver sangue. Há fofoca, para lá e para cá. Fofoca só prejudica todo mundo e ajuda os adversários. O encontro serviu para mostrar um mínimo de harmonia entre os dois”, afirmou Pedro Tobias.

De acordo com Aloysio, no encontro, que foi importante por seu simbolismo, pouco se tratou de política. “Somos amigos, companheiros. Não somos agora candidatos, mas, sim, secretários. Não há hipótese de haver um racha”, afirmou o secretário da Casa Civil. “A possibilidade de um racha em São Paulo é remota. É o que tenho ouvido do Alckmin, do Aloysio e do Serra”, disse o presidente estadual do PSDB, deputado Mendes Thame. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG