PSDB aciona representante dos professores de São Paulo

O PSDB entra hoje com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) e a presidente da entidade, Maria Izabel Noronha. No documento, o partido alega que a manifestação da entidade na sexta-feira teve conotação eleitoral e que recursos sindicais podem ter sido usados para campanha antecipada.

Agência Estado |

Na avaliação do partido, o protesto realizado pela Apeoesp, que terminou com um saldo de 16 feridos e infringiu a legislação eleitoral ao promover pronunciamentos sobre a campanha presidencial deste ano. A representação cita o discurso de Maria Izabel, segundo a qual os manifestantes estavam ali "para quebrar a espinha dorsal desse partido e desse governo".

De acordo com o PSDB, a entidade cometeu duas infrações: promoveu campanha antecipada e usou recursos e estrutura sindical, como um carro de som, para colocar em prática o ato eleitoral antes do prazo permitido - a legislação só autoriza campanha depois das convenções partidárias, realizadas em junho.

Constam da representação, acompanhada de gravações, transcrições de falas feitas de cima do carro de som, que, segundo o documento, dirigiram "os mais absurdos discursos de índole eleitoral" contra o governador José Serra, pré-candidato do partido à Presidência da República.

Caso a Justiça considere a acusação procedente, a Apeoesp e sua presidente terão de pagar multa. Procurada, Maria Izabel disse que só irá se pronunciar após tomar conhecimento do conteúdo da representação. "Não vou comentar nada. Primeiro quero ver essa representação para depois me manifestar." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: serra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG