PSD de Kassab apoia Anastasia em MG

Em lançamento da legenda em Minas, prefeito anuncia adesão de integrante do governo tucano

Denise Motta, iG Minas Gerais |

O lançamento do Partido Social Democrático (PSD) em Belo Horizonte transformou-se em uma celebração dos atos do governador Antonio Anastasia (PSDB) e do senador Aécio Neves (PSDB) em Minas Gerais. 

AE
O prefeito de SP, Gilberto Kassab, durante lançamento de seu partido na Assembleia Legislativa de MG

Apesar de anunciar independência em relação ao PSDB, o prefeito de São Paulo, Gillberto Kassab, afirmou no começo da noite desta quinta-feira (07) que a legenda participará da base de sustentação da gestão tucana em Minas, dando sequência ao posicionamento político dos novos filiados. Ele fez elogios também à presidenta Dilma Rousseff (PT).

“O partido aqui, até pela história dos seus quadros, está pronto para continuar contribuindo para o trabalho de Anastasia e de seu governo”, anunciou Kassab ao chegar à Assembleia Legislativa de Minas Gerais, local do lançamento do PSD na capital mineira. Kassab disse também que Anastasia, ao lado do senador Aécio, fez um trabalho “extraordinário de recuperação do Estado.”

“Obrigado ao governador Anastasia por abrir as portas para o PSD, obrigado ao Aécio Neves que faz um trabalho extraordinário e eu espero que possamos contribuir com a Dilma”, discursou para uma plateia de aproximadamente 100 pessoas. A tese defendida por Kassab contraria o posicionamento de Aécio, que ontem fez um discurso no Senado criticando e cobrando ações do governo federal.

Em Minas Gerais, houve quem defendesse o voto casado entre Anastasia e Dilma, nas eleições do ano passado. Chamado de Dilmasia, o movimento foi defendido por pelo menos 50 prefeitos mineiros, entre eles 13 petistas.

Kassab também disse em discurso que apoiou o tucano José Serra na eleição presidencial do ano passado até o último momento, mas a partir da vitória de Dilma, optou por apoiá-la e desejar a ela uma boa gestão, para o bem dos brasileiros.

O prefeito de São Paulo desdenhou processo disciplinar do Democratas anunciado hoje, em decorrência de acusação de uso do DEM para servir o PSD. Questionado sobre o assunto, ele limitou-se a dizer que sempre deseja “muita sorte ao DEM”, pois deixou lá “muitos amigos”

PSD mineiro

A bancada do PSD em Minas será formada por três deputados estaduais e dois federais, além de um integrante do primeiro escalão de Anastasia. O partido mais “desfalcado” foi o PPS, legenda do senador Itamar Franco. Os federais mineiros que irão para o PSD são Geraldo Thadeu (PPS) e Walter Tosta (PMN). Os estaduais são Hélio Gomes (PSC), Fábio Cherem (PSL) e Neider Moreira (PPS). Deputado federal licenciado, Alexandre Silveira é secretário de Gestão Metropolitana do governo Anastasia.

Os discursos no evento foram marcados pela exaltação da gestão tucana em Miinas. Ao citar o senador Aécio Neves como um dos maiores líderes de Minas e apontar o governador Antonio Anastasia como um homem honrado, Alexandre Silveira foi aplaudido. Outra liderança que aderiu ao PSD que citou Aécio e Anastasia em discurso foi o deputado federal Walter Tosta.

O deputado federal Geraldo Thadeu fez coro a Kassab: “Tenho orgulho de ter contribuído com Aécio Neves. Contribuímos para a recuperação deste Estado. Vivemos uma política de gente dinâmica, como Aécio, Anastasia e Kassab”.

O dirigente do PSD em Minas será o empresário Paulo Safady, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Ele destacou o caráter independente da legenda, apesar das manifestações dos parlamentares mineiros a favor dos tucanos.

“O PSD cresce e aparece como alternativa de modernidade e de acompanhar este momento brilhante que o País passa. Nossa intenção é oferecer à sociedade e ao político um partido moderno, sem essa questão de direita ou esquerda”, afirmou Safady em discurso.

    Leia tudo sobre: PSDGilberto KassabMGAecio NevesAntonio Anastasia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG