PSB resiste à pressão do PT e adia decisão

O PSB resistiu à pressão do PT e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a decisão sobre a continuidade ou não da candidatura do deputado Ciro Gomes à Presidência da República somente será definida em março. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente do PSB, e o presidente Lula fizeram os acertos sobre a questão ainda antes do jantar marcado para o Palácio Campo das Princesas, exatamente para tratar da candidatura Ciro.

Agência Estado |

Como tudo foi combinado antes entre Lula e Eduardo Campos, o jantar, que seria restrito, acabou ganhando número muito maior de convidados, a ponto de o cerimonial do governo de Pernambuco ter de reservar dois andares do palácio para abrigar tanta gente.

Até ministros que não têm nada a ver com as negociações entre o PT e o PSB, como o do Meio Ambiente, Carlos Minc, apareceram para o jantar. Também estavam presentes a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), Alexandre Padilha (Relações Institucionais), Franklin Martins (Comunicação de Governo), secretários do governo de Pernambuco e familiares, além de dirigentes socialistas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG