insuficiente - Brasil - iG" /

PSB pressiona e diz que aliança com PT em BH é insuficiente

BRASÍLIA - A Executiva Nacional do PSB está reunida nesta terça-feira em Brasília para mandar um recado ao PT: a coligação para as eleições municipais em Belo Horizonte sem o PSDB é insuficiente. Apesar de ressaltarem a importância do PT na chapa, os cardeais do PSB não abrem mão de contar com os tucanos, aliança que foi vetada pela cúpula petista na semana passada.

Rodrigo Ledo ¿ Último Segundo/Santafé Idéias |

Na reunião da tarde desta terça, o PSB deve produzir uma nota oficial sobre o posicionamento do partido em relação a coligações para a próxima eleição, mas suas lideranças já anteciparam que será difícil excluir o PSDB da chapa em Belo Horizonte, uma vez que o candidato a prefeito, Márcio Lacerda (PSB-MG), foi viabilizado pelo apoio do governador tucano Aécio Neves.

"O entendimento é de que a aliança PT/PSB é insuficiente para ganhar as eleições. Não é só pela força do Aécio, mas porque a eleição em Belo Horizonte é muito complicada", disse o presidente do diretório estadual do PSB em Minas, o deputado estadual Wander Borges.

Opinião parecida tem uma das autoridades máximas do partido, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. "Queremos o apoio do PT, mas ele é insuficiente", disse.

O governador disse ainda que a posição do comando nacional do partido será dar total autonomia ao diretório estadual para decidir o posicionamento do partido. Ele lembrou que os dirigentes estaduais já se posicionaram a favor da aliança com o PSDB.

As lideranças do PSB ressaltam que a coligação com os tucanos em Minas "é natural" porque o partido apoiou a eleição de Aécio Neves e Márcio Lacerda é secretário estadual de Desenvolvimento Econônimo em Minas.

"Se for mantida uma posição excludente (do PT) quem vai tomar a decisão é o diretório estadual e o candidato (Márcio Lacerda)", disse Eduardo Campos.

Nos bastidores, comenta-se que o PSB irá tentar ao máximo reverter o veto pela cúpula petista à aliança com o PSDB em Minas. Caso a estratégia não dê certo, a ordem será "os incomodados que se mudem". 

Márcio Lacerda reafirmou sua intenção de lutar por uma aliança mais ampla possível e disse que "esta decisão (do PT) foi um desrespeito a liderança do prefeito (petista de BH) Fernando Pimentel".

Leia mais sobre: PSB - Eleições municipais

    Leia tudo sobre: eleições municipais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG