Protógenes nega ter investigado Dilma e filho de Lula

BRASÍLIA - A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, não foi investigada pela Operação Satiagraha, segundo relatou o delegado Protógenes Queiroz em depoimento à CPI dos Grampos. Protegido por um habeas corpus concedido pelo STF, Protógenes tinha se negado a responder esta mesma questão no início da reunião. ¿Vou me abster de responder a essa pergunta¿, havia dito.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

O delegado também negou ter investigado Fábio Luiz, filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lulinha, como é conhecido, tinha uma empresa de jogos eletrônicos.

"Não foi objeto de investigação [a ministra Dilma]. Nem ela, nem o filho do presidente, como o banqueiro bandido Daniel Dantas quis reverberar induzindo ao erro esses deputados da CPI, dizendo que quando eu o prendi, duas vezes, eu teria verbalizado que estava investigando [o Lulinha]. Não existe nada, sequer um mínimo indício de que ele estaria sendo investigado", assegurou.

Leia também:

Leia mais sobre: CPI dos Grampos

    Leia tudo sobre: protógenes queiroz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG