Depoimento de delegado na CPI dos Grampos é considerado fracohttp://publicador05.brti.com.br/publicador/sites/materias/Deputado quer convocar assessor de Lula para depor em CPI dos Grampos target=_blank" / Depoimento de delegado na CPI dos Grampos é considerado fracohttp://publicador05.brti.com.br/publicador/sites/materias/Deputado quer convocar assessor de Lula para depor em CPI dos Grampos target=_blank" /

Protógenes nega monitoramento do presidente do STF

SÃO PAULO - O delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz negou em seu depoimento à CPI dos Grampos, na Câmara, que a PF tenha feito monitoramento no gabinete do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes. Não existe nenhuma gravação, nem imagem, nem foto de assessores do ministro Gilmar Mendes, afirmou. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/08/06/depoimento_de_delegado_na_cpi_dos_grampos_e_considerado_fraco_1501006.html target=_blankDepoimento de delegado na CPI dos Grampos é considerado fracohttp://publicador05.brti.com.br/publicador/sites/materias/Deputado quer convocar assessor de Lula para depor em CPI dos Grampos target=_blank

Redação com agências |

Protógenes chefiou a Operação Satiagraha, da PF, na qual foram presos, entre outros, o sócio-fundador do Grupo Opportunity, Daniel Dantas, o investidor Naji Nahas e o ex-prefeito paulistano Celso Pitta, libertados por ordem de Gilmar Mendes. Ao comentar o assunto, o delegado federal afirmou que a decisão de Mendes "foi uma decisão de caráter técnico" e "não tem relação com nenhum fato da Operação Satiagraha." O depoimento de Protógenes durou mais de 6 horas e acabou por volta das 21h45.

O deputado Laerte Bessa (PMDB-DF) questionou se a versão de que teria havido monitoramento no escritório do chefe de gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Gilberto Carvalho, resultou na instalação de outro inquérito pela Polícia Federal.

Protógenes respondeu afirmando que a Operação Satiagraha se desenrolou em três linhas de investigação e o único inquérito aberto depois está relacionado ao vazamento do conteúdo de gravações feitas pela PF. O delegado disse acreditar que, provavelmente, a versão de que teria havido monitoramento no gabinete de Carvalho será discutida no âmbito desse inquérito mais recente.

Atrito com a PF

O delegado Protógenes negou nesta quarta ter havido pressão para que ele deixasse o comando da Operação Satiagraha. Entretanto, ele ponderou que, em toda operação, envolvendo pessoas importantes, há sempre obstáculos a serem transpostos.

Se esses obstáculos atrapalharam ou não a investigação, cabe ao Ministério Público esclarecer à sociedade, disse. Segundo o delegado, esta investigação também está sob sigilo.

Toda reestruturação atingem determinados setores. Dentro desta reestruturação, houve, por parte de um grupo [da PF], uma dificuldade comigo. Meu jeito, minha forma de trabalhar foi considerada leviana, ponderou.

Queiroz evitou dar detalhes sobre a passagem da coordenação da operação à outra equipe alegando investigações cobertas por sigilo, mas repetiu o argumento de que o curso que faz na Academia Nacional de Polícia já estava programado, não sendo uma desculpa para seu afastamento.

Dantas é investigado por escutas ilegais

Sob alegação de limitação legal, Protógenes evitou confirmar se o grupo do banqueiro Daniel Dantas chegou a quebrar sigilos telefônicos na disputa da Brasil Telecom - empresa a qual o iG pertence.

Porém, segundo o delegado, existem investigações na 5ª e 6ª Vara Criminal de São Paulo sobre o assunto. Existe a suspeita de que Dantas teria contratado a empresa Kroll para espionar concorrentes.

O delegado também afirmou não poder responder quando as interceptações telefônicas feitas pela PF a Daniel Dantas começaram. No entanto, declarou que o trabalho de investigação começou em 2004. Os deputados devem questionar sobre qual foi o tempo total de escutas. Quase quatro anos é tempo demais, disse o deputado Walderlei Macris (PSDB-SP). 

* Com informações de Regina Bandeira, da Santafé Idéias, e da Agência Estado

Leia também:

Leia mais sobre: Protógenes

    Leia tudo sobre: cpi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG