Sargento da Aeronáutica abre sigilo telefônico para CPI dos Grampos" / Sargento da Aeronáutica abre sigilo telefônico para CPI dos Grampos" /

Protógenes contratou sargento reformado da Aeronáutica, diz Idalberto

BRASÍLIA - O sargento da Aeronáutica Idalberto Mathias de Araújo indicou, além do ex-agente do Serviço Nacional de Informações (SNI), Francisco Ambrósio, um colega reformado da Força Aérea, chamado de sargento Rodopiano, para trabalhar na operação Satiagraha da Polícia Federal. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/09/24/sargento_da_aeronautica_abre_sigilo_telefonico_para_cpi_dos_grampos_1935964.html target=_topSargento da Aeronáutica abre sigilo telefônico para CPI dos Grampos

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico

De acordo com ele, quando Protógenes lhe pediu a indicação de um analista de inteligência em Brasília, teria solicitado também o nome de algum no Rio de Janeiro. Idalberto passou o nome de Ambrósio e do sargento Rodopiano.

Tal como com Ambrósio, Idalberto disse não saber que tipo de trabalho foi realizado por Rodopiano e nem a remuneração que lhe foi oferecida pelo delegado Protógenes Queiroz. "Ele pediu alguém no Rio que fosse competente. Rodopiano é formado em Direito, sempre trabalhou na área de inteligência. Então indiquei", disse.

Ao ouvir as explicações de Idalberto sobre as indicações para Protógenes, o presidente da CPI, deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), disse que ficou evidente que não existiu particpação institucional da Aeronáutica na Satiagraha e que tudo não passou de uma "ação entre amigos".

Leia também:

Leia mais sobre: grampos

    Leia tudo sobre: cpigrampos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG