Protetor solar é obrigatório na praia e cidade, avisam especialistas

Durante o verão, o protetor solar é presença obrigatória na vida de crianças e adultos que frequentam a praia e o campo, segundo recomendação dos especialistas. No entanto, eles vão além e dizem que o uso do produto é importante até mesmo na cidade, pelo menos durante o verão.

Agência Estado |

Além de prevenir contra o câncer de pele - causado pela radiação UVB - o filtro solar é recomendado também como proteção contra os raios UVA, que causam o envelhecimento precoce.

Selma Cernea, coordenadora da Campanha contra o Câncer de Pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia, indica o fator 15 como proteção mínima e, no verão, o fator 30. Durante a exposição ao sol, o produto deve ser reaplicado a cada 2h30. Estes filtros protegem 97% do corpo contra a radiação solar. A partir do fator 30, o nível de proteção aumenta muito pouco, dizem os especialistas.

A apresentação em forma de creme possui maior aderência à pele e resiste mais à água e à transpiração. O gel é indicado para peles oleosas, nas quais o creme pode causar espinhas. "Ele não deve conter álcool", afirma Marcus Maia, professor de dermatologia da Santa Casa, em São Paulo. Há produtos específicos para crianças, que não escorrem nos olhos e resistem por mais tempo na água, lembra o dermatologista. "Mesmo assim, o tempo de reaplicação não muda."

Filtros solares facial e labial são recomendados. "Queimaduras no lábio também podem causar câncer", diz Selma. Ela lembra que o protetor pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis. Portanto, deve-se verificar seu princípio ativo e dar preferência a produtos hipoalergênicos.

Marília Almeida

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG