Protesto muda estrutura para encontro de Lula e Peres

O esquema do encontro entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Shimon Peres, de Israel, previsto para o início desta tarde no prédio do Itamaraty, sofreu algumas alterações por causa da Marcha dos Trabalhadores, que ocorre na Esplanada dos Ministérios e é promovida pelas seis centrais sindicais. Como a concentração dos manifestantes ocorre em frente ao prédio, Shimon Peres e Lula não poderão ingressar no Itamaraty pela entrada principal.

Agência Estado |

Eles entrarão no prédio pela porta privativa do ministro de Relações Exteriores.

A estridência dos discursos dos manifestantes também provocou outra alteração no programa. O Itamaraty, que havia preparado a sala dos tratados para a assinatura dos atos bilaterais e para a entrevista à imprensa, teve de montar uma segunda estrutura no seu auditório, que fica no subsolo do prédio em local protegido do som que vem da Esplanada. Depois do encontro reservado, o presidente Lula oferecerá a Peres almoço também no Itamaraty, na sala Brasília, que estará vulnerável ao barulho das manifestações.

Conforme informou a assessoria do Ministério, o governo de Israel não fez exigências a respeito do preparo da comida a ser servida. Apenas pediu que não fosse oferecida carne de porco e peixe com couro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG