Protesto fecha por 5h ponte entre Colômbia e Venezuela

Um protesto de moradores inconformados com as medidas de vigilância adotadas pelas autoridades venezuelanas provocou, neste sábado, o fechamento por cinco horas de uma ponte que liga Colômbia e Venezuela. A ponte internacional Simón Bolívar liga a colombiana Cúcuta à venezuelana San Antonio e já foi reaberta, segundo a polícia da Colômbia.

Agência Estado |

O chefe de polícia do Estado colombiano de Norte de Santander, coronel Raúl Riaño, afirmou que entre 25 e 30 pessoas começaram a jogar pedras nos agentes venezuelanos. Eles protestavam contra as revistas de segurança e restrições à movimentação.

Na segunda-feira, autoridades venezuelanas fecharam por um dia e meio a passagem em duas pontes, incluindo a Simón Bolívar, após o assassinato de dois agentes da Guarda Nacional em um posto de controle fronteiriço. Um venezuelano de 20 anos foi detido no caso, segundo Caracas. O comandante geral da polícia em Norte de Santander, coronel Jorge Florez, informou sobre a detenção do venezuelano Pedro Forero, de 20 anos, que disse que era membro do Exército da Venezuela. Florez disse que o detido vivia em Cúcuta e seria entregue a autoridades migratórias, para em seguida ser devolvido à Venezuela. O coronel não revelou mais detalhes sobre o caso.

Houve uma série de incidentes recentes na fronteira entre Colômbia e Venezuela, entre eles o assassinato de oito colombianos em um povoado venezuelano em outubro. Os dois países têm uma fronteira comum de 2.200 quilômetros. As informações são da Associated Press.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG