Protesto de motoristas de vans no Rio deixa duas pessoas presas e duas feridas

RIO DE JANEIRO ¿ Duas pessoas foram detidas e pelo menos outras duas ficaram feridas na manhã desta terça-feira durante um protesto de motoristas de vans em frente ao Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado do Rio de Janeiro, em Laranjeiras, zona sul da capital fluminense. Os manifestantes contestam as regras de licitação das linhas de vans que circulam na Região Metropolitana do Rio e pedem que os termos sejam revistos.

Redação |

De acordo com os motoristas, as licitações irão reduzir em cerca de 60% o número de linhas que existem atualmente. Os manifestantes desejam ser recebidos pelo governador Sérgio Cabral para lhe entregar um documento formal com as reivindicações.

Segundo a Polícia Militar, o protesto teve início por volta das 3h da madrugada. Cerca de 300 motoristas chegaram à rua Pinheiro Machado e estacionaram suas vans em uma faixa da via em frente ao Palácio Guanabara. A medida causou congestionamento no túnel Santa Bárbara, no sentido zona sul.

Soldados do Batalhão de Choque da PM e do 2º BPM (Botafogo) foram ao local para evitar conflitos. No entanto, pela manhã, houve confronto quando os manifestantes tentaram fechar o trânsito. De acordo com a PM, alguns motoristas começaram a atirar pedras contra os policiais, que reagiram com spray de pimenta, bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha. Ainda segundo a PM, as duas vítimas no confronto tiveram ferimentos leves.

A Guarda Municipal informou que, no final da manhã desta terça-feira, o tráfego na região apresentava menos retenções em ambos os sentidos da rua Pinheiro Machado. Cerca de dez guardas estão no local orientando os motoristas. Centenas de motoristas de vans permanecem em frente ao Palácio Guanabara, mas os veículos já foram retirados.

Em nota, o Departamento de Transportes Rodoviários do Rio de Janeiro (Detro-RJ) lamentou os transtornos causados pela manifestação dos motoristas de vans. De acordo com o Detro-RJ, durante a elaboração do edital de licitação para o transporte complementar, representantes da categoria foram ouvidos e contemplados em muitas de suas solicitações.

O departamento informou ainda que espera concluir até julho todos os lotes do processo licitatório desta primeira etapa, incluindo a Região Metropolitana do Rio. O órgão lembra que o decreto do governador Sérgio Cabral prevê a realização de novas concorrências em localidades e trajetos que apresentarem, na prática, demanda para tal.

Assista ao vídeo sobre o manifesto:

Leia mais sobre: vans

    Leia tudo sobre: kombistransportetransporte coletivotransporte públicovans

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG