Cerca de 800 pessoas estiveram neste domingo na Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro para protestar contra a vinda ao Brasil do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad.

A passeata reuniu de manhã diversos grupos judaicos e de movimentos de defesa dos negros, dos direitos das mulheres, homossexuais, além da União Cigana e de um integrante da Sociedade Beneficente de Desenvolvimento Islâmico.

Reuters
Passeata reuniu cerca de 800 pessoas neste domingo

Levando cartões vermelhos e apitos, os manifestantes reclamaram da falta de liberdade e democracia do governo iraniano e da negação do Holocausto por parte de Ahmadinejad, bem como defenderam a tolerância religiosa.

Acompanhados pelo som do grupo Filhos de Gandhi, caminharam pela pista fechada da praia. No fim, soltaram bexigas brancas de uma enorme gaiola, que levavam mensagens como "liberdade sexual", "direito das mulheres", "paz".

Reuters
Manifestantes protestaram contra a falta de democracia

Leia mais sobre: protesto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.