Protesto contra Sarney acaba em confusão no Senado

BRASÍLIA ¿ Um protesto que contou com a participação de cerca de 15 pessoas contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), terminou em confusão na galeria do Senado nesta terça-feira. Os manifestantes usavam máscara contra a ¿gripe suína¿ e carregavam uma grande faixa escrita ¿Fora Sarney¿.

Severino Motta, repórter em Brasília |

A reação da polícia do Senado contra os manifestantes gerou troca de empurrões e uma mulher caiu no chão. Depois de serem retirados de forma truculenta, os manifestantes gritaram Fora, Sarney pelos corredores no salão negro, que é a entrada nobre do Congresso.

AE
Manifestantes exibem faixa de protesto contra o presidente do Senado
O grupo de manifestantes foi imposto por seis ex-funcionários da Embraer, pessoas ligadas ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e de membros da Conlutas.

De acordo com Atnágoras Lopes, membros da Conlutas, a ação da polícia do Senado foi exagerada. Viemos protestar contra a bandalheira que existe no Senado e fomos agredidos. Enquanto aqui há corrupção o povo morre com a gripe suína. Fora, Sarney.

AE
Sarney não estava no plenário durante protesto
Sarney não estava no plenário no momento da manifestação. A sessão era presidida por Aldemir Santana (DEM-DF).

O regimento do Senado Federal proíbe manifestações das pessoas que acompanham a sessão nas galerias do plenário.

Leia também


Leia mais sobre crise no Senado


    Leia tudo sobre: protestosarneysenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG