Protesto contra morte de João Roberto reúne 150 no Rio

Cerca de 150 manifestantes participaram hoje, no Rio, de um protesto em repúdio à morte do menino João Roberto Amorim Soares, de 3 anos, no domingo. Colegas da mãe de João, a advogada Alessandra Amorim Soares, taxistas, profissão do pai dele, Paulo Roberto Soares, e parentes de vítimas da violência reuniram-se em frente ao prédio da Justiça Federal, na Rua do Acre.

Agência Estado |

Muitos traziam cartazes em que recusavam "pedidos de desculpa e frases feitas" do governo do Rio.

Hoje, o delegado Walter de Oliveira, titular da 19ª Delegacia de Polícia (DP) do Rio, na Tijuca, zona norte da capital fluminense, afirmou estar convicto de que não houve tiroteio entre os policiais militares envolvidos na morte de João e os criminosos que haviam roubado um Fiat Stilo, no domingo. Oliveira recebeu hoje o laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) sobre o Palio Weekend da mãe de João. O carro foi atingido por 17 disparos - seis na traseira e 11 na lateral. O pára-brisa foi acertado por três fragmentos, mas só um perfurou o vidro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG